Quando, durante o processo de contratação, é necessário consultar a existência de sanção impeditiva à contratação?

Sanções Administrativas

A análise das condições de idoneidade e de habilitação deve ocorrer em momentos elementares do desenvolvimento da relação contratual.

Além da regularidade fiscal, é preciso verificar a idoneidade do particular em licitar e contratar com a Administração, a fim de confirmar se entre a adjudicação e a assinatura do contrato, por exemplo, não incorreram sanções de: (a) suspensão do direito de licitar e contratar com a Administração; (b) declaração de inidoneidade; (c) impedimento de licitar e contratar com a Administração; ou (d) proibição de contratar com o Poder Público (ainda que por intermédio da pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário) cujos efeitos inviabilizem a formalização do contrato.

Na hipótese de contrato já celebrado, embora a aplicação superveniente da sanção impeditiva do direito de licitar e contratar, com efeitos no âmbito da Administração contratante, não determine a rescisão, pode vir a prejudicar eventual prorrogação do contrato.

Por esse motivo, embora não haja previsão na Lei nº 8.666/1993 e na Lei nº 10.520/2002 sobre quando realizar tais análises, observando os princípios da razoabilidade e da finalidade, recomendamos proceder à verificação da habilitação e da idoneidade do particular, inclusive via consulta a registros cadastrais, previamente: à formalização do contrato ou à emissão da nota de empenho de despesa; à prorrogação da vigência respectiva; e à realização dos pagamentos.

Em modelo de edital de licitação da Advocacia-Geral da União para compra, consta previsão de que a verificação das condições de participação do particular, ou seja, a inexistência de sanções que impeçam a contratação do particular, serão verificadas quando da habilitação e em momento prévio à contratação ou à emissão de empenho,

mediante a consulta aos seguintes cadastros: SICAF; Cadastro Nacional de Empresas Inidôneas e Suspensas – CEIS, mantido pela Controladoria-Geral da União; Cadastro Nacional de Condenações Cíveis por Atos de Improbidade Administrativa, mantido pelo Conselho Nacional de Justiça; Lista de Inidôneos, mantida pelo Tribunal de Contas da União – TCU. (Grifamos)

Portanto, recomendamos que a Administração consulte cadastros para certificar-se sobre a ausência de condições impeditivas à contratação, de forma prévia à formalização do contrato ou à emissão da nota de empenho de despesa, a pagamentos e à prorrogação da vigência respectiva.

A versão completa deste material está disponível no ZÊNITE FÁCIL, ferramenta que reúne todo o conteúdo produzido pela Zênite sobre contratação pública. Solicite acesso cortesia para conhecer a solução: comercial@zenite.com.br ou pelo telefone: (41) 2109-8660.

Continua depois da publicidade
Seja o primeiro a comentar
Utilize sua conta no Facebook ou Google para comentar Google

Assine nossa newsletter e junte-se aos nossos mais de 100 mil leitores

Clique aqui para assinar gratuitamente

Ao informar seus dados, você concorda com nossa política de privacidade

Você também pode gostar

Continua depois da publicidade

Estatais

Estatais & mecanismos para a inovação

Inteligência artificial, blockchain, internet of things, computação quântica, supercondutores e energia limpa e renovável são exemplos de temas vinculados à inovação que entusiasmam gestores públicos e privados. A celebração de...

Colunas & Autores

Conheça todos os autores