I Congresso da Rede Docente Eurolatinoamericana de Direito Administrativo

Contratações Sustentáveis

Curitiba sediou o I Congresso da Rede Docente Eurolatinoamericana de Direito Administrativo, realizado de 22 a 24 de fevereiro de 2011, na Pontifícia Universidade Católica do Paraná. O tema do evento foi “Globalização, Direitos Fundamentais e Direito Administrativo – Novas Perspectivas para o Desenvolvimento Econômico e Socioambiental”, e uma das palestras abordou a questão das “Contratações públicas verdes”.

A palestra foi ministrada pelo Professor espanhol Juan Jose Pernas García, que apresentou o tema “Contratação Pública e Impacto Ambiental” sob a perspectiva Européia.

O professor destacou o papel e a responsabilidade do Estado enquanto regulamentador e consumidor de bens e serviços, sobretudo quando se toma em conta que 16% do Produto Interno Bruto da União Européia deve-se às contratações públicas.

Ainda, ressaltou o novo panorama nas contratações públicas. Antes, o critério fundamental era econômico; hoje, há a obrigação de considerar valores socioambientais, para então avaliar o preço adequado e a concorrência (competitividade). Em outras palavras, atualmente, o contrato público deve buscar solução que seja socioambientalmente responsável.

Você também pode gostar

Um marco na União Européia é o Caso Concórdia Bus, julgado pelo seu Tribunal de Justiça, que contribuiu para a promoção de mudanças normativas, levadas a efeito com as Diretivas 2004/17/CE e 2004/18/CE, relativas aos contratos públicos. Tais normas permitem expressamente a inclusão de critérios ambientais no julgamento das propostas.

Todavia, apesar de a legislação e a jurisprudência estarem evoluindo e, atualmente o mundo estar vivendo um momento de fomento da “contratação pública verde”, existem ainda muitos obstáculos a serem superados, dentre os quais o professor apontou a ausência de:

  • Clareza jurídica;
  • Informações e ferramentas;
  • Metodologias para realizar a valoração dos princípios;
  • Troca de experiência entre os órgãos e entidades públicas; e,
  • Apoio político.

A realização deste Congresso mostrou uma nova configuração do Direito Administrativo: o papel fundamental do Estado no desenvolvimento econômico e socioambiental da sociedade.

Nesse cenário, a contratação pública é instrumento de fomento ao desenvolvimento socioambiental e reflexo do novo Estado: o Estado Socioambiental de Direito.

Continua depois da publicidade
Seja o primeiro a comentar
Utilize sua conta no Facebook ou Google para comentar Google

Assine nossa newsletter e junte-se aos nossos mais de 100 mil leitores

Clique aqui para assinar gratuitamente

Ao informar seus dados, você concorda com nossa política de privacidade

Você também pode gostar

Continua depois da publicidade

Doutrina

A LINDB esvaziada

Não é novidade que o aparato de controle e de repressão da Administração Pública nunca se animou com as alterações promovidas na LINDB pela Lei n. 13.655/2018. Tanto é verdade...

Colunas & Autores

Conheça todos os autores