COVID-19 e ESTATAIS: é possível alterar a ordem cronológica de pagamentos?

COVID-19Estatais

Na medida em que a Lei nº 13.303/16 não impõe regramento similar àquele previsto no art. 5º da Lei nº 8.666/93, nem remete a este último diploma legal no que tange aos critérios de pagamento, seria possível entender que as estatais poderiam motivar o pagamento dos seus fornecedores e prestadores sem considerar a estrita ordem cronológica das datas de exigibilidade. Correto?

Mas será este o entendimento mais adequado, inclusive à luz do regime jurídico instituído pela Lei nº 13.303/16?

Não sendo, seria possível juridicamente a estatal deixar de cumprir a ordem cronológica de pagamentos tendo em vista o contingenciamento de verbas decorrente da forte crise econômica imposta pela Pandemia?

O assunto já foi objeto de análise pela Equipe Técnica da Zênite. O parecer encontra-se disponível na ferramenta Zênite Fácil, exclusivamente para os assinantes.

Visite https://www.zenitefacil.com.br/zeniteFacil.jsp

Continua depois da publicidade
Seja o primeiro a comentar
Utilize sua conta no Facebook ou Google para comentar Google

Assine nossa newsletter e junte-se aos nossos mais de 100 mil leitores

Clique aqui para assinar gratuitamente

Ao informar seus dados, você concorda com nossa política de privacidade

Você também pode gostar

Continua depois da publicidade

Estatais

Estatais & mecanismos para a inovação

Inteligência artificial, blockchain, internet of things, computação quântica, supercondutores e energia limpa e renovável são exemplos de temas vinculados à inovação que entusiasmam gestores públicos e privados. A celebração de...

Colunas & Autores

Conheça todos os autores