Competição e disputa, diferenças

Licitação

Uma das conclusões extraídas por Renato Geraldo Mendes da análise do art. 37, inc. XXI, da Constituição Federal é que “se não for possível garantir igualdade e critério objetivo de julgamento, a competição deve ser considerada inviável”.

Diante disso indagamos: o que é competição?

Podemos definir competição como a disputa entre interessados em que é assegurado o tratamento isonômico e que a escolha do vencedor (licitante) seja realizada por meio da análise de critérios objetivos de julgamento.

Então competição seria uma “disputa qualificada” pela isonomia, que pressupõe a existência de mais de um interessado e que a escolha do vencedor seja feita por meio da análise de critérios objetivos de julgamento.

E qual seria a definição para disputa ou o que é necessário para que ela se estabeleça? Para o estabelecimento de uma disputa, basta que haja mais de uma pessoa capaz de participar do certame, ou seja, a disputa está relacionada à existência de mais de um fornecedor do produto ou serviço, de modo que se possa estabelecer ou não a competição entre eles.

Continua depois da publicidade
Seja o primeiro a comentar
Utilize sua conta no Facebook ou Google para comentar Google

Assine nossa newsletter e junte-se aos nossos mais de 100 mil leitores

Clique aqui para assinar gratuitamente

Ao informar seus dados, você concorda com nossa política de privacidade

Você também pode gostar

Continua depois da publicidade

Estatais

Estatais & mecanismos para a inovação

Inteligência artificial, blockchain, internet of things, computação quântica, supercondutores e energia limpa e renovável são exemplos de temas vinculados à inovação que entusiasmam gestores públicos e privados. A celebração de...

Colunas & Autores

Conheça todos os autores