É possível contratar fornecedor exclusivo que esteja em débito com FGTS e INSS?

LicitaçãoPlanejamento

Imaginemos que a Administração
tenha a necessidade de contratar vale-transporte a ser fornecido a seus
servidores. Comprovada a exclusividade na execução dos serviços de transporte
público municipal e intermunicipal, a contratação será feita por
inexigibilidade de licitação, com fundamento no art. 25 da Lei nº 8.666/1993.

Nesse caso, em razão do previsto no
art. 195, § 3º, da Constituição Federal e no art. 27 da Lei nº 8.036/1990,
mesmo nas contratações diretas por dispensa e inexigibilidade de licitação deve
ser verificada a condição de regularidade da contratada com o INSS e o FGTS.

Porém, na hipótese de contratação
de objeto imprescindível por inexigibilidade de licitação com fornecedor
exclusivo, ainda que a contratada não comprove sua condição de regularidade com
o INSS e o FGTS, não caberá falar em vedação à contratação.

É o caso, por exemplo, de uma
contratação com fundamento em inexigibilidade de licitação para a prestação de
serviços públicos essenciais executados em regime de monopólio ou
exclusividade. Nesse caso, como a Administração não pode ficar sem a prestação
do serviço, sob pena de prejuízo ao interesse público, e somente a pessoa em
condição de irregularidade com o INSS e/ou o FGTS pode prestar o serviço, será
necessário admitir a contratação nesses termos, em vista da indisponibilidade
do interesse público.

Ao tratar de situações análogas a
essa, o TCU já reconheceu a possibilidade de celebração de contrato com
empresas irregulares:

Você também pode gostar

9.3. determinar ao Tribunal Regional Federal da 5ª Região a adoção de providências no sentido de:

9.3.3. quando da contratação de empresas estatais prestadoras de serviço público essencial sob o regime de monopólio, que estejam inadimplentes junto ao INSS e ao FGTS, exigir da contratada a regularização de sua situação, informando, inclusive, ao INSS e ao gestor do FGTS a respeito dos fatos, conforme Decisão nº 431/1997 – TCU – Plenário; (TCU, Acórdão nº 935/2006 – 2ª Câmara.) No mesmo sentido, Acórdão nº 1.402/2008 – Plenário do TCU.)

Inclusive, a Advocacia-Geral da
União já se manifestou no mesmo sentido por meio da Orientação Normativa nº
9/2009:

A comprovação da Regularidade Fiscal na celebração do contrato ou no pagamento de serviços já prestados, no caso de empresas que detenham o monopólio de serviço público, pode ser dispensada em caráter excepcional, desde que previamente autorizada pela autoridade maior do órgão contratante e concomitantemente, a situação de irregularidade seja comunicada ao agente arrecadador e à agência reguladora. (Grifamos.)

Dessa forma, considerando o caso
dado como exemplo, caso a Administração não disponha de outros meios para
atender à necessidade de adquirir vale-transporte para seus servidores, senão
por meio da contratação com fornecedor exclusivo que se encontra em débito com
o FGTS e o INSS, em atenção ao princípio da indisponibilidade do interesse
público, é o caso de admitir, excepcionalmente, a celebração da contratação
nessa condição.

Para tanto, recomenda-se a adoção
das seguintes cautelas: (a) comprovação de que não há outra
solução disponível; (b) autorização expressa da autoridade máxima
da entidade, devidamente justificada; (c) exigência de que a
empresa contratada adote as medidas necessárias para regularização das
pendências; e (d) comunicação do débito em questão para os
órgãos responsáveis por seu processamento e cobrança.

Versão do material acima está disponível no ZÊNITE FÁCIL, ferramenta que reúne todo o conteúdo produzido pela Zênite sobre contratação pública. Solicite acesso cortesia para conhecer a solução: comercial@zenite.com.br ou pelo telefone: (41) 2109-8660.

Continua depois da publicidade
Seja o primeiro a comentar
Utilize sua conta no Facebook ou Google para comentar Google

Assine nossa newsletter e junte-se aos nossos mais de 100 mil leitores

Clique aqui para assinar gratuitamente

Ao informar seus dados, você concorda com nossa política de privacidade

Você também pode gostar

Continua depois da publicidade

Estatais

Estatais & mecanismos para a inovação

Inteligência artificial, blockchain, internet of things, computação quântica, supercondutores e energia limpa e renovável são exemplos de temas vinculados à inovação que entusiasmam gestores públicos e privados. A celebração de...

Colunas & Autores

Conheça todos os autores