CONTRATAÇÕES DURANTE A CALAMIDADE PÚBLICA: Afinal, qual regime jurídico aplicar e como compatibilizar esses regimes?

COVID-19

Os
agentes públicos têm se deparado com uma série de normativos envolvendo as
contratações públicas atuais.

Além
dos regimes ordinários de contratação – Lei nº 8.666/93 e Lei nº
13.303/16
– a Lei nº 13.979/20, que trata das contratações direta ou
indiretamente relacionadas ao enfrentamento da Pandemia – COVID-19 e, mais
recentemente, a Medida Provisória nº 961/2020. Esta última que, além de aumentar os
limites legais da dispensa em razão do valor previstos na Lei nº 8.666/93,
autorizou a realização de pagamentos antecipados, bem como autorizou a adoção
do RDC – Regime Diferenciado de Contratações para quaisquer contratações
durante o período da calamidade pública.

É
muito importante conhecer esses caminhos e normas, a fim de, no caso concreto, ponderar a solução mais adequada.

Preparamos uma figura para apresentar, de uma forma mais visual, esses regimes, seu cabimento e como compatibilizá-los! Confira:

[Blog da Zênite] CONTRATAÇÕES DURANTE A CALAMIDADE PÚBLICA:  Afinal, qual regime jurídico aplicar e como compatibilizar esses regimes?

Continua depois da publicidade
2 comentários
Utilize sua conta no Facebook ou Google para comentar Google

Assine nossa newsletter e junte-se aos nossos mais de 100 mil leitores

Clique aqui para assinar gratuitamente

Ao informar seus dados, você concorda com nossa política de privacidade

Você também pode gostar

Continua depois da publicidade

Nova Lei de Licitações

A nova Lei de Licitações prevê a reserva de cargos para pessoa com deficiência, para reabilitado da Previdência Social ou para aprendiz, e outras previstas em normas específicas. Em que momento dever ser demonstrada e de que forma?

O art. 62, da Lei nº 14.133/2021 estabelece que a “habilitação é a fase da licitação em que se verifica o conjunto de informações e documentos necessários e suficientes para demonstrar...

Colunas & Autores

Conheça todos os autores